Golpe de Beja – 50 anos

Alguns dos que participaram no golpe de Beja, na madrugada de 1 de Janeiro de 1962, alegam que caso o golpe tivesse tido sucesso Portugal seria hoje um país diferente.

Os sobreviventes, um grupo de 22, entre militares e civis, assinam agora um documento no qual denunciam que esta memória está esquecida e que a data devia ser assinalada com dignidade, porque o que aconteceu em Beja ajudou a preparar o 25 de Abril. Continuar a ler