Essência da maçonaria em tertúlia no Porto

O Café Astória, no Hotel Continental, no Porto, voltou a ser palco de uma animada tertúlia, subordinada ao tema «Maçonaria Hoje» e que contou com a presença de Fernando Lima, ex-presidente da Sociedade Lusa de Negócios e grão-mestre do Grande Oriente Lusitano (GOL), e o maçon José Adelino Maltez, autor do livro Abecedário Simbiótico, apresentado igualmente na mesma cerimónia. Continuar a ler

Aurélio Paz dos Reis

Aurélio Paz dos Reis

Aurélio Paz dos Reis (Porto, 28 de Julho de 1862 — Porto, 18 de Setembro de 1931), comerciante em sua cidade natal, revolucionário republicano, maçom convicto, é considerado o pioneiro do cinema em Portugal visto ter sido o primeiro português que produziu e realizou um filme no seu país, A Saída do Pessoal Operário da Fábrica Confiança, que é uma réplica do primeiro da história do cinema, rodado em França pelos irmãos Lumière, em (1894 – 1895) La Sortie de l’usine Lumière à Lyon.

O chamado Kinematógrafo Português – designação usada por Paz dos Reis para referir o cinematógrafo inventado pela família Lumière – foi apresentado em sessão pública no Porto, junto com outros onze «quadros», sete nacionais e onze estrangeiros, no Teatro do Príncipe Real, mais tarde chamado Teatro Sá da Bandeira, no dia 12 de Novembro de 1896.  Eram filmes com a duração de cerca de um minuto.

Leia Mais …