Conferência “Constitucionalismo e Lutas Liberais – a Maçonaria em Portugal”


Novos Paradigmas -Constitucionalismo e Lutas Liberais - cartaz - Freemasonry Review - Wikilusa

No dia 22 de Fevereiro de 2014, sábado, pelas 16.00H, em Leiria, na Rua Maria Emília da Silva Carvalho nº 12, o Museu Maçónico Português, leva a efeito a conferência Constitucionalismo e Lutas Liberais – a Maçonaria em Portugal, a apresentar pelo Prof. Doutor Francisco Carromeu, no âmbito do ciclo Novos Paradigmas. Continuar a ler

Anúncios

Conferência “Reconhecimento do GOL em 1802 – Interesses em confronto”

Reconhecimento do GOL em 1802 - cartaz

No dia 13 de Dezembro de 2013, sexta-feira, pelas 19.00H, o Museu Maçónico Português leva a efeito no Palácio Maçónico, Rua do Grémio Lusitano nº 25, em Lisboa, a conferência Reconhecimento do GOL em 1802 – Interesses em Confronto, a apresentar pelo Dr. Manuel Pinto dos Santos, no âmbito do ciclo Sextas da Arte Real. Continuar a ler

Templo de Salomão

 

Museu Maçónico Português realiza no dia 15 de Novembro de 2013, sexta-feira, pelas 19.00H, na Sala  Magalhães de Lima, do Palácio Maçónico, no âmbito do ciclo Templo Lugar do Sagrado, a conferência/debate intitulada Templo de Salomão, a apresentar por Dr. Cipriano de Oliveira. Templo de Salomão - Cipriano Oliveira

Continuar a ler

A Mulher e a Maçonaria em Portugal

Este slideshow necessita de JavaScript.

CONVITE

Museu Maçónico Português realiza no dia 25 de Outubro de 2013, sexta-feira, pelas 18.30H, na Sala Magalhães de Lima, do Palácio Maçónico, no âmbito do ciclo Sextas da Arte Real, a conferência/debate intitulada “A Mulher e a Maçonaria em Portugal”, a apresentar por Maria Belo, Feliciana Ferreira e Graça Gomes.

             Fernando Castel-Branco Sacramento

Director
Museu Maçónico Português
Rua do Grémio Lusitano nº 25
1200-211 Lisboa   Telefone: 213 424 506

Ver também:  http://wikilusa.com/wiki/Grande_Oriente_Lusitano

http://wikilusa.com/wiki/Museu_Maçónico_Português

Visita “Templo Megalítico”

Convite

No dia 09 de Novembro de 2013, domingo, com partida de Sete Rios, pelas 08.00H, o Museu Maçónico Português, realiza a visita Templo Megalítico, guiada pelo Dr. Manuel J. Gandra, no âmbito do ciclo Templo Lugar do Sagrado, a alguns dos monumentos megalíticos mais relevantes da região de Évora: Cromeleque de Almendres, Menhir  “Pedra dos Namorados”,  Anta/Capela de Paviae  Grutas do Escoural. Continuar a ler

CONVITE “Fim de Semana da Maçonaria” em Oeiras


Fim de Semana da Maçonaria - Programa geral (1)

No dia 19 de Outubro de 2013, sábado, com início pelas 9.30H, o Museu Maçónico Português, no âmbito do programa “Fim de Semana da Maçonaria” em Oeiras, em parceria com a CMO, leva a efeito uma Visita guiada às Quintas de Recreio do séc. XVIII de Oeiras – Jardins da Quinta Real de Caxias e do Palácio Marquês de Pombal, uma Prova do Vinho de Carcavelos “Conde de Oeiras”, um Almoço-debate subordinado ao tema “Marquês de Pombal e a Maçonaria” e um Concerto de Música do séc. XVIII, a realizar no Palácio Marquês de Pombal de Oeiras, terminando com um Beberete. Continuar a ler

O Museu Maçónico Português na AMMLA

O Museu Maçónico Português passou a fazer parte da AMMLA desde o passado mês de julho. A adesão ocorreu durante o II Congresso da AMMLA – Associação de Museus, Bibliotecas e Arquivos Maçónicos, que decorreu em Roma, tendo sido aprovada por unanimidade.

Assim o Museu Maçónico Português faz companhia aos museus maçónicos da Bélgica, Islândia, Finlândia, Noruega, Áustria, aos Museus da Grande Loja de França, do Supremo Conselho de França, da Grande Loja da Escócia, ou das Bibliotecas dos Grandes Orientes de França e de Itália, das Grandes Lojas de França, Itália, Pensilvânia e Nova Iorque, entre outros.

Fundado em 1984 e reestruturado em 2005, o Museu Maçónico Português, reúne um acervo de peças que retratam a História da Maçonaria em Portugal, sendo também membro do ICOM – International Council os Museuns, produzindo várias exposições apresentadas quer nas suas instalações, quer junto de entidades com quem promove parcerias.

 

 

 

Combate à corrupção é insuficiente

Combate à corrupção é insuficiente

Grão-mestre critica actual excesso de “ruído mediático na República”

“Chegou o momento de sermos mais eficientes no combate à corrupção”.  A frase é do ex-deputado do PS António Reis, grão-mestre da loja maçónica do Grande Oriente lusitano, que acusou os media de se quererem substituir aos órgãos de soberania do regime.

“O combate à corrupção tem sido insuficiente”, afirmou ontem no final das duas intervenções da manhã, o ex-deputado socialista e historiador António Reis, antes de se afirmar confiante nas medidas que sairão da comissão parlamentar que está a estudar esse problema, liderada, aliás, pelo seu camarada de partido Vera Jardim.

O grão-mestre do Grande Oriente Lusitano (GOL) afirmou ainda ter chegado a ocasião “de sermos mais eficientes no combate à corrupção”. Do púlpito, já tinha proferido duras advertências à fase individualista, gananciosa, liberal e prepotente que o mundo atravessa.

“É preciso recuperar a essência dos valores republicanos e laicos, porque são o melhor antídoto, o melhor escudo protector contra o abuso do poder financeiro sobre o poder politico”, disse.

Na sua alocução, o dirigente do GOL exortou “a uma ética social” exercida com “honradez, austeridade e o anti-ostentacionalismo de quem coloca o interesse público acima do interesse pessoal”.

Reis condenou ainda “a pseudo-democracia da opinião” traduzida “em sondagens e depoimentos que prejudicam o debate e o exercício do espírito crítico”. “Os media não são os verdadeiros representantes do povo”, realçou. E concluiu:

“Há hoje demasiado ruído mediático na República”.

Já o catedrático Amadeu Carvalho Homem exortou o Estado português a manter a laicidade, para mais quando Portugal acolhe tantas etnias com tantas outras diferentes espiritualidades, no que designou pelo multiculturalismo.

“Mas para que funcione é imperioso que o Estado não seja confessional, é preciso que seja neutro e laico em matéria religiosa”, disse, dizendo querer “recomendar aos nossos governantes: não se metam no beco sem saída de tentar confessionalizar este país”.

Palavras que causaram algum impacto, uma vez que o Governo decidiu conceder tolerância de ponto aos funcionários públicos nos distritos visitados pelo Papa Bento XVI, durante os dias em o Sumo Pontífice estiver em Portugal, já em meados de Maio.

Maçonaria Lusitana

GOL CELEBRA 208 ANOS

O Grande Oriente lusitano – Maçonaria Portuguesa foi fundado em 1802, esteve nas origens da Revolução liberal de 1820 e da Revolução Republicana de 1910. Clandestina durante o Estado Novo, recuperou parte do património e reorganizou-se após o 25 de Abril de 1974.

GRÃO-MESTRE DESDE 2005

António Reis nasceu em 1948 e foi eleito grão-mestre do GOL em Junho de 2005. Membro da Oposição Democrática, co-fundador do PS e deputado, foi oficial miliciano e no 25 de Abril fez parte do destacamento que ocupou os estúdios da RTP

Museu Maçónico Português

MUSEU COM 250 ANOS DE HISTÓRIA

0 Museu Maçónico Português, fundado em 1984, situa-se na Rua do Grémio lusitano 25, em Lisboa, e retrata a História de Portugal e da Europa nos últimos 250 anos.