Cerimónias do 5 Outubro 2012

Imagem

O Grémio Lusitano comemorou o dia 5 de outubro com uma concentração junto à estátua de António José de Almeida, em Lisboa, que reuniu cerca de duas centenas de pessoas.

O respeito e a admiração pelos republicanos de 1910 constituiu o traço de união que juntou neste local muitos membros do Grande Oriente Lusitano, dos Centros Republicanos e de associações cívicas, com a característica de se ver gente jovem entre os presentes, o que constitui uma garantia de que a memória do 5 de outubro se revigora.

O programa teve início ás 11 horas com a deposição de uma coroa de flores junto à base da estátua, seguindo-se de imadiato uma breve alocução de Fernando Lima, Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano. Na sua intervenção o Grão-Mestre do GOL não esqueceu Sebastião de Magalhães Lima  e a sua paixão pela República, que desejava ver respeitada, engrandecida e prestigiada. Seguiu-se um almoço de convívio, que decorreu no Grémio Lusitano e, durante a tarde, o Museu Maçónico Português esteve aberto ao público, com entrada livre e o apoio de visitas guiadas, conduzidas por maçons que se voluntariaram para esse fim. O dia terminou com uma conferência proferida por António Lopes, sob o título 5 de outubro – os Homens e as ideias.

Ao longo do país o Grande Oriente Lusitano levou a efeito outras iniciativas de comemoração do 5 de outubro, nomeadamente no Porto e em Miranda do Corvo.

Anúncios