Convent do Grande Oriente de França

No passado dia 1 de setembro o Grande Oriente Lusitano, através do Grão-Mestre e do Grande Secretário Geral, esteve presente no encerramento do Convent do Grande Oriente de França, onde o seu novo Grão-Mestre, José Gulino, apresentou as linhas gerais do seu pensamento para a gestão do GODF.

No seu discurso, José Gulino lembrou que a fraternidade não deve ser uma palavra vã, devendo ser aprofundada, ao mesmo tempo que se mantêm válidos os combates pela laicidade. Neste sentido, o GODF prometeu intervir junto dos poderes públicos  e das diversas associações laicas francesas, no sentido de sublinhar a importância democrática de uma sociedade laica, onde naturalmente ressalta a escola também baseada no laicismo.

Gulino lembrou ainda a importância da separação dos poderes, condição essencial para o respeito pelas liberdades, trabalho que vem do passado, mas que importa preservar e alimentar. Neste sentido, não deixou também de sublinhar o trabalho da maçonaria francesa no plano cultural e do debate de ideias.

O novo Grão-Mestre lembrou ainda as perseguições aos judeus logo antes e durante a Segunda Guerra Mundial, ou o retrocesso de algumas conquistas democráticas em alguns países europeus.

Anúncios