Corto Maltese e os segredos da iniciação

Corto Maltese e os segredos da iniciação

Corto Maltese e os segredos da iniciação, Imaginário e Maçonaria em Veneza em torno de Hugo Pratt
Exposição no Museu da Franco-maçonaria, de 15 de Fevereiro a 15 Julho de 2012

Instituição humanista, iniciática e fraternal da Maçonaria está presente na maioria dos países europeus há quase 300 anos. Assim, entre outros -, porque  quer reunir pessoas de diferentes origens. São citados regularmente envolvimento maçónico de grandes nomes das artes e das letras como Voltaire, Mozart, David, Goethe ou Kipling.

Figura emblemática da “Nona Arte”, no século XX, Hugo Pratt é um exemplo recente de particular interesse para este encontro com a Maçonaria. Aliás, foi também em um ponto em sua vida um maçon muito activo, ele dirigiu a Maçonaria em suas obras várias vezes. É claro que é central para o extraordinário álbum Fábula de Veneza. Nos ultimos trabalhos que desenhou em 1994, sentiu a necessidade de incluir em Wheeling uma cena maçónica. Devemos  também acrescentar as alusões indirectas como os julgamentos em Corto cruza as cópias Helvetii e carbono que aparecem directamente na cerimónia de iniciação à categoria de aprendiz.

O trabalho de Pratt está cheio de referências literárias à arte, história do cinema, … e maçonaria. O objectivo desta exposição é proporcionar ao leitor uma ferramenta para ser capaz de aprender e entender melhor esta criação, densa, complexa e assombrosa. No entanto, se Pratt foi Maçon  é provável que tenha alguma importância na sua vida .

A exposição contará com quarenta obras originais de Hugo Pratt (aguarelas, desenhos…) ,  a maioria dos quais nunca foi apresentado ao público, bem como peças e documentos maçónicos mostrando o seu interesse no processo de iniciação.

Domingo 01 de Janeiro de 2012
Vários aspectos do pensamento contemporâneo sobre Cultura França às 9:40
Daniel  Morfouace falará com Pierre Mollier Director da Biblioteca-Museu-Arquivo do Grande Oriente da França sobre a mostra.

Advertisements